+

Notícias

Festa da Exaltação da Santa Cruz

Categories: EJNS Nacional

Penso que a liturgia desta festa vai além do evocar o louvor, a glorificação. O fato celebrado é uma catequese e uma informação como por analogia a “notícia de um jornal”, para virar notícia, necessariamente ocorreu o fato. Portanto a notícia passada, o fato da cruz nos remete não somente a narrativa detalhada que os evangelistas nos contam do passado, mas nos remete ao presente e ao futuro assim sendo a glorificação através daqueles que estão conosco ou a nós confiado.

Muitos tem medo da cruz, não gostam de falar de sofrimento, a cruz assusta no entanto que Paulo fala de Loucura.

Há inúmeras reflexões sobre este sinal: a teologia da cruz, a devoção e piedade popular, a vida dos santos e a cruz, temas como sacrifício e mortificação, a glorificação…. enfim, gostaria de me ater as Palavras de Jesus na cruz no tocante a Maria por ocasião do Ano Mariano (e amanhã na liturgia celebramos a memória de Nossa Senhora das Dores)

São Joao diz: “Mulher eis ai teu Filho. Filho eis ai tua mãe”. O papa Bento XVI (livro Jesus de Nazare pág 199) disse: “Trata-se de uma última vontade, quase uma adoção….na tradução literal disse que João acolheu no seu íntimo contexto de vida”

Com esta realidade temos duas razões para olharmos para o crucificado no findar do Ano Mariano:

1. Não deixar a mãe sozinha (responsabilidade confiada);

2. Sentir-se filho de Maria (acolhido por ela).

Na cruz a solicitude de João e a oferta de Jesus nos faz pensar na maneira de como entendemos o apelo maternal (de Maria, da nossa mãe biológica, da Igreja)… Assim, hoje olhemos para a cruz: se sentir a tentação de desertar, de fugir da realidade diga ao Crucificado: Mostra-nos a tua Mãe que é a nossa mãe. Sê queres ser fiel, sê muito mariano.

Com minhas orações
Pe. Thiago D. Dias

Deixe uma resposta